Clique na imagem e visite o site da escola

Pesquisar este blog

sexta-feira, julho 30 0 comentários

Prêmio Gestão

A Escola Estadual Paulo Freire, de Iguatemi irá representar Mato Grosso do Sul no Prêmio Nacional de referência em Gestão Escolar - Destaque Brasil.
A escolha foi realizada pelo Comitê Estadual de Avaliação do Prêmio Nacional de referência em Gestão Escolar ANO BASE 2009. Participaram 38 escolas, sendo 34 da Rede Estadual e 4 da rede Municipal de Ensino, com a seguinte classificação:
1º Lugar -Escola estadual Paulo Freire, Iguatemi;
2º Lugar - Escola Municipal Manoel Martins , Ponta Porã;
3º Lugar - Escola estadual Amélio de Carvalho Baís, Campo Grande;
4º Lugar - Escola estadual Waldemir Barros da Silva, Campo Grande;
5º Lugar - Escola Estadual Arlindo de Andrade Gomes, Campo Grande;
6º Lugar - Escola Estadual José Alves Ribeiro, Rochedo.
terça-feira, julho 27 0 comentários
PROJETO:

MUSEU – ESCOLA:

CONHECENDO, VALORIZANDO E RESGATANDO A CULTURA E A HISTÓRIA REGIONAL.

ESCOLAS ESTADUAIS PAULO FREIRE

E

MARCÍLIO AUGUSTO PINTO


IGUATEMI-MS-2010.

PROFESSOR RESPONSÁVEL:

Rodrigo Almeida Silva.

INTRODUÇÃO

A escola é uma instituição social que deve promover situações de aprendizagens que permanecem por toda a vida.

Tem-se muito a visão de que o mais importante é trabalhar conteúdos escolares, esquecendo-se da formação humana, dos valores morais que um sujeito deve ter, das questões de cidadania.

Hoje em dia, fala-se muito em interdisciplinaridade, a forma de se juntar diferentes conteúdos em um único projeto educativo, os passeios são formas de se ajustar às necessidades da educação.

Para se fazer uma visita a um museu é interessante haver relação entre o conteúdo de história, artes, ciências, Geografia, Literatura, Biologia e Tecnologia.

O importante é a escola se estruturar, não fazendo apenas mais um passeio, mas dando especificidade ao mesmo, através de uma proposta pedagógica que vise a integração do trabalho pedagógico à experiência concreta, vivida.

OBJETIVOS

* Conhecer sobre a veracidade dos documentos e obras ali existentes no Museu, as principais formas de preservação desses materiais, da integridade física dos mesmos, do seu papel social com a comunidade, propondo a investigação, aguçando a curiosidade, conseguindo manter uma comunicação verdadeira acerca de um museu.

* Tornar atrativo e produtivo a visita de escolas públicas do interior do estado, à capital conhecendo o Museu das Culturas Dom Bosco da Universidade Católica Dom Bosco de Campo Grande.

* Durante a visita promover a interação entre alunos, professores de Artes, História, Literatura, Geografia, Tecnologia, Biologia e Arqueólogos do Museu.

* Construir e disseminar o conhecimento na sociedade, incentivando o turismo e o lazer nos museus.

PUBLICO-ALVO

Alunos do 1° Ano A Matutino do Ensino Médio da Escola Estadual Paulo Freire e Alunos do 2º Ano A Matutino do Curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, da Escola Estadual Marcílio Augusto Pinto.

Professores colaboradores:

Luzia De Fátima Layola Nunes - Artes

Maria Isabel Pontes Laghi - Tecnologia

Professores Convidados :

Carolina Buffon Shmidt - Literatura

Regiani Rockenbach Hoffmann – Geografia e História

Cleide Humberto - Matemática

Janete – Ciências Sociais e Filosofia

Léa - Ciências Sociais e Filosofia

METODOLOGIA

* Uma visita com os alunos e professores citados acima ao Museu das Culturas Dom Bosco da Universidade Católica Dom Bosco de Campo Grande, acompanhados pelos guias do Museu, Professores Dirceu e Juliano, onde apresentarão uma aula sobre Arqueologia e em seguida conhecerão as peças históricas que conservam a cultura de nossa região e sua história.

* Após o retorno a elaboração de diversas atividades pedagógicas como, construção de cartazes, seminários, relatórios, relacionadas ao conhecimento adquirido após a visita ao Museu.

PARCERIAS/APOIO

- Universidade Católica Dom Bosco – UCDB –Campo Grande - MS

- Gerência Municipal de Educação – Julice Ravagnani dos Passos

- Loja o Boticário – Seila Morais de Souza

- Direção da Escola Estadual Paulo Freire – Cecilia Welter Ledesma

- Direção da Escola Estadual Marcílio Augusto Pinto –Valcir F. da Silva

CRONOGRAMA

Saída : 11 de Maio de 2010, às 5:00 h da praça Municipal.

Retorno no mesmo dia.

SOBRE O MUSEU

Os Salesianos de Dom Bosco (SDB), estabelecidos no Estado de Mato Grosso, iniciaram a partir de 1894, os seus primeiros contatos com os índios, a chamado do Governo do Estado, para assumir a pacificação dos Bororo. No entanto, os missionários não se limitaram à pacificação e à evangelização, mas preocuparam-se em estudar a estrutura, os usos e costumes deste povo, chegando a descobrir a estrutura da língua. Os padres José Pessina, Antônio Tonelli, Antônio Colbacchini e sobretudo Padre César Albizetti e Padre Ângelo Jaime Venturelli, autores da monumental Enciclopédia Bororo, foram os que mais se distinguiram nesta tarefa.

O Museu Dom Bosco foi criado2 pela Missão Salesiana de Mato Grosso, visando-se principalmente a preservação da cultura material dos povos indígenas com os quais esses missionários entraram em contato. Foi fundado primeiramente em Goiânia-GO, no ano de 1948, pelo Pe. Félix Zavattaro – SDB. Quando diretor do Colégio Dom Bosco, Pe. Félix quis fazer reviver o Museu, que no início do século Pe. Antônio Malan tinha começado a organizar em Coxipó da Ponte, perto de Cuiabá e idealizou a criação de um espaço cultural para a divulgação das manifestações culturais (cultura material) dos índios Bororo inicialmente e a cultura dos Xavante e Karajá posteriormente.


Em outubro de 1951, o Museu Dom Bosco foi oficialmente inaugurado em Campo Grande-MS, nas dependências do Colégio Dom Bosco e ao longo dos anos, foram adquiridas novas coleções (exemplares da fauna da região) e peças para as temáticas já existentes. De 1951 até 1996, o Museu esteve sob a responsabilidade dos Padres Salesianos.Entre os anos de 1977 e 1978 o acervo do museu foi transferido para um novo espaço, num local mais amplo, no qual as temáticas tiveram suas exposições reformuladas, formando um acervo que consta de aproximadamente 40 mil peças representando as seguintes coleções: Arqueológica (394 objetos), Etnográfica (cerca de 6000 objetos e fotos dos Bororo, Xavante, Karajá, Moro e civilizações do Rio Uaupés), Paleontológica (2.519 objetos), Mineralógica (783 minerais) e Zoológica (cerca de 30.000 espécimes de moluscos, insetos, peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos). Dessa última, o Museu é responsável pela conservação e exposição da coleção espetacular de vertebrados pertencente ao patrimônio da FAPEC (UFMS).

Dessa coleção destaca-se a qualidade da taxidermia e por muitos espécimes expressarem o seu comportamento de caça ou de alimentação. Nessa coleção, ainda podem-se ressaltar muitas espécies ameaçadas de extinção, além da notável coleção malacológica (maior do país, com aproximadamente 10 mil espécimes), e entomológica (com 17 mil exemplares), expostos numa área de 789 m 2 . Da coleção arqueológica do centro-oeste ressalta-se a cerâmica indígena e as pontas de projéteis dos caçadores e pescadores do Pantanal; na coleção etnográfica, os objetos que representam a cultura dos Bororo e Xavante correspondem ao maior acervo do país.



RESULTADOS

  • Teve como ponto positivo a troca de informações e experiências adquiridas pelos alunos e professores que participaram da viagem, uma vez que a maioria dos alunos nunca tinha saído do município de origem.
  • A interação estabelecida durante a viagem e a visita ao Museu entre os alunos e os professores foi de grande importância para a aprendizagem.
  • Os alunos adquiriram novos conhecimentos, através das aulas ministradas no Museu, e puderam interagir com o professor mostrando seus conhecimentos sobre os povos indígenas e adquirindo mais.
  • Com o passei pelo Parque e no Shopping, foi possível observar que muitos alunos tímidos, começaram se comunicar mais com a turma, através da diversão.
  • E o conhecimento foi transmitido através do contato direto com os fósseis, apresentação de fantoches, e o auxílio do professor da UCDB e estagiários do Curso de Ciências Biológicas.
  • As experiência adquiridas na viagem foram de grande importância para que os alunos, conhecessem e valorizassem principalmente a cultura indígena de nosso estado.

AGRADECIMENTOS

Agradeço primeiramente a Deus pela boa viagem, e em seguida aos Diretores e coordenadores que contribuíram para a realização do projeto. Aos colaboradores: Secretária Municipal de Educação e ao Professor Dirceu pela recepção e parceria na realização da viagem.

E claro pela grande participação dos alunos e professores que contribuíram no execução do projeto.

0 comentários
quinta-feira, julho 8 0 comentários
video
0 comentários

Prêmio Nacional de Referência em Gestão Escolar _ ANO BASE/2009.


A Comissão Julgadora da Secretaria de Estado de Educação compareceu à Escola Estadual Paulo Freire no dia 07/07/2010 às 13h e 30min.
O objetivo dessa visita foi avaliar a Escola que já está classificada entre as seis melhores Escolas do Mato Grosso do Sul no Prêmio Nacional de Referência em Gestão Escolar _ ANO BASE/2009.
A Comissão Julgadora visitou todos os espaços físicos da Escola, os documentos e os projetos, conferindo "in loco" com a Direção, a Secretária, a Coordenação, o Presidente do Colegiado e da APM o que está registrado dentro do Prêmio Gestão Escolar.

Posted by Picasa
terça-feira, julho 6 0 comentários

Festa Julina no período noturno

0 comentários

Conselho de Classe 2º bimestre

Posted by Picasa
0 comentários

Apresentação dos trabalhos no Curso TICs

Posted by Picasa
quinta-feira, julho 1 0 comentários

Encontro NTE Naviraí

Pesquisa na Internet

 
;